Documento sem título
 
 
         
 
Documento sem título
FEDERAÇÃO
Funções
Missão
Base Territorial
Editais
Notícias
Informativos
Federação em Ação

Sindicatos Filiados

Convenções Coletivas

Circular de Reajuste

Benefícios

Parceiros

Dúvidas

Serviços Úteis

Disque Denúncia

Contato
 
 
 
Notícias
 
Notícia - 30/05/2022 - Rescisão indireta: acontece quando o patrão doméstico descumpre suas obrigações
30/05/2022 - Rescisão indireta: acontece quando o patrão doméstico descumpre suas obrigações

Ausência no pagamento de salário, 13º, FGTS e outros encargos trabalhistas podem ser motivos para uma rescisão indireta

A rescisão indireta pode ocorrer quando o patrão doméstico descumpre suas obrigações contratuais. Neste caso, o empregado doméstico pode solicitar a rescisão indireta de seu contrato, garantindo o recebimento as mesmas verbas rescisórias que receberia se fosse dispensado sem justa causa.

A Lei Complementar 150/2015 dita as regras do emprego doméstico no país. Por meio dela, a legislação para a categoria se faz cumprir.

O que a lei diz sobre isso?

O contrato de trabalho poderá ser rescindido por parte do trabalhador nas seguintes situações, conforme o parágrafo único do artigo 27, da Lei Complementar 150:

I – o empregador exigir serviços superiores às forças do empregado doméstico, defesos por lei, contrários aos bons costumes ou alheios ao contrato;

II – o empregado doméstico for tratado pelo empregador ou por sua família com rigor excessivo ou de forma degradante;

III – o empregado doméstico correr perigo manifesto de mal considerável;

IV – o empregador não cumprir as obrigações do contrato;

V – o empregador ou sua família praticar, contra o empregado doméstico ou pessoas de sua família, ato lesivo à honra e à boa fama;

VI – o empregador ou sua família ofender o empregado doméstico ou sua família fisicamente, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem;

VII – o empregador praticar qualquer das formas de violência doméstica ou familiar contra mulheres de que trata o art. 5o da Lei no 11.340, de 7 de agosto de 2006.

Como evitar que essa situação aconteça?

Alguns Tribunais Superiores Trabalhistas confirmam o entendimento de que o descumprimento do pagamento de salário, férias, 13º salário, FGTS, horas extras, recolhimento do DAE, entre outras obrigações trabalhistas, durante o contrato de trabalho, configura falta grave por parte do patrão doméstico.

Portanto, é de extrema importância que o patrão mantenha em dia todas as suas obrigações legais para não ser penalizado.

Fonte: domesticalegal.com.br
 
 
Documento sem título
Sede - São Paulo
Av. Casper Líbero, 383, 13° andar, sl 13c
Centro - São Paulo/SP
(Próx. a Estação da Luz)

Telefone:
(11) 3228-1390
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados