Documento sem título
 
 
 
 
         
 
Documento sem título
FEDERAÇÃO
Funções
Missão
Base Territorial
Editais
Notícias
Informativos
Federação em Ação

Sindicatos Filiados

Convenções Coletivas

Circular de Reajuste

Benefícios

Dia das Crianças

Material Escolar

Dúvidas

Serviços Úteis

Disque Denúncia

Contato
 
 
 
Notícias
 
NotŪcia - 11/07/2023 - Fiscaliza√ß√£o de Trabalho Dom√©stico: como funciona em 2023?
11/07/2023 - Fiscalização de Trabalho Doméstico: como funciona em 2023?

A fiscalização de trabalho doméstico busca por profissionais na ilegalidade, que não possuem registro em CTPS e não têm acesso aos direitos trabalhistas. Mesmo prevista pelo Art. 44 da LCP 150/2015, a fiscalização foi retomada de forma mais eficiente a partir do mês de maio de 2023.

As empregadas dom√©sticas na informalidade trazem riscos e preju√≠zos a ambos os lados da rela√ß√£o trabalhista. Trata-se de uma atividade irregular, que perpetua a vulnerabilidade da profissional e coloca o contratante em risco de a√ß√Ķes trabalhistas e multas do Minist√©rio do Trabalho.

Mesmo com a previs√£o legal da fiscaliza√ß√£o de trabalho dom√©stico, a a√ß√£o foi negligenciada por muito tempo, mantendo milh√Ķes de profissionais na irregularidade. Contudo, em 2023, houve uma retomada das opera√ß√Ķes.

Fiscalização de trabalho doméstico

A fiscalização de trabalho doméstico tem o objetivo primário e principal o de avaliar a regularidade da prestação de serviços domésticos em que o profissional atua na residência de seu contratante. Por isso, a finalidade é identificar a prestação de serviços informal e irregular, que tratam-se de formas ilegais de trabalho, e aplicar as devidas penalidades aos responsáveis.

Em outras palavras, a fiscalização de trabalho doméstico visa amparar profissionais informais, que não possuem registro trabalhista e, assim, não têm acesso aos direitos trabalhistas e ao auxílio legal.

Afinal, o emprego dom√©stico √© uma modalidade com altas taxas de informalidade. Com uma legisla√ß√£o promulgada em 2015, muitos contratantes da √°rea acabam por desconhecer todas as regras e detalhes, o que os prejudica e os coloca em situa√ß√£o de risco de a√ß√Ķes trabalhistas.

Segundo o IBGE, o ano de 2022 registrou um total de 4,3 milh√Ķes de profissionais na √°rea que atuam sem registro em carteira de trabalho ‚Äď o que os coloca em situa√ß√£o de vulnerabilidade e fragilidade. Al√©m disso, cerca de 93% do total de trabalhadores dom√©stica s√£o mulheres, sendo que 65% deste n√ļmero s√£o negras.

Por isso, tratando-se de grupos muitas vezes marginalizados e vulner√°veis, a fiscaliza√ß√£o de trabalho dom√©stico tem como principal objetivo assegurar que estes trabalhadores tenham acesso aos seus direitos trabalhistas conforme a Lei, al√©m de condi√ß√Ķes dignas e justas de trabalho.

Como está a fiscalização de trabalho doméstico em 2023?

Mesmo com a promulga√ß√£o de um texto legal para trabalhadores dom√©sticos em 2015, a fiscaliza√ß√£o do emprego dom√©stico n√£o se mostrou t√£o eficiente quanto o esperado, sendo deixada de lado durante os √ļltimos anos.

Contudo, em 2023, o governo federal retomou as opera√ß√Ķes com a Inspe√ß√£o do Trabalho, a partir do dia 24/04. A retomada das a√ß√Ķes se deu em refer√™ncia ao Dia da Empregada dom√©stica, comemorada no dia 27 do mesmo m√™s.

A força tarefa tem como objetivo a fiscalização de 3 pontos fundamentais: a jornada, o salário e o registro. Por isso, com mais força e eficácia, espera-se que a fiscalização diminua as taxas de trabalho doméstico informais pelo País.

Aten√ß√£o: apenas registrar a empregada no eSocial Dom√©stico e nao fazer os devidos lan√ßamentos de altera√ß√£o salarial, f√©rias, etc, al√©m do pagamento correto das guias DAE, pode ser considerado em fiscaliza√ß√Ķes do governo. Por isso, √© fundamental que, al√©m do registro, o empregador siga as obriga√ß√Ķes trabalhistas em ordem cronol√≥gica.

Campanha pelo Trabalho Doméstico Decente

Além da retomada e reforço da fiscalização, outra ação do Governo Federal foi o lançamento da campanha pelo Trabalho Doméstico Decente. O principal objetivo é conscientizar e sensibilizar contratantes e demais integrantes da sociedade sobre os direitos das empregadas domésticas.

A iniciativa foi da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério do Trabalho e Previdência, desde 27/04/2023.

Assim, busca-se divulgar informa√ß√Ķes e abranger empregadores, trabalhadores, agentes p√ļblicos e a demais popula√ß√£o sobre os direitos dessa categoria, bem como a legisla√ß√£o vigente e alertar e denunciar atos que configuram como discrimina√ß√£o, ass√©dio e viol√™ncia no trabalho dom√©stico.

Os meios para tal são divulgação de materiais informativos, cursos para contratantes domésticos e rodas de conversa para sensibilizar a sociedade.

O que diz a lei?

A fiscalização do trabalho doméstico está prevista pela Lei Complementar 150, conhecida como PEC das Domésticas, promulgada em 2015. O Artigo 44 traz:

Art. 44. A Lei no 10.593, de 6 de dezembro de 2002, passa a vigorar acrescida do seguinte art. 11-A:

Art. 11-A. A verifica√ß√£o, pelo Auditor-Fiscal do Trabalho, do cumprimento das normas que regem o trabalho do empregado dom√©stico, no √Ęmbito do domic√≠lio do empregador, depender√° de agendamento e de entendimento pr√©vios entre a fiscaliza√ß√£o e o empregador.

§ 1o A fiscalização deverá ter natureza prioritariamente orientadora.

§ 2o Será observado o critério de dupla visita para lavratura de auto de infração, salvo quando for constatada infração por falta de anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social ou, ainda, na ocorrência de reincidência, fraude, resistência ou embaraço à fiscalização.

§ 3o Durante a inspeção do trabalho referida no caput, o Auditor-Fiscal do Trabalho far-se-á acompanhar pelo empregador ou por alguém de sua família por este designado.

Além da previsão legal, o texto define como deve ocorrer a fiscalização.

Como ocorre a fiscalização do trabalho doméstico?

Al√©m disso, a auditora fiscal do Minist√©rio do Trabalho e coordenadora nacional do CONAIGUALDADE, Marina Sampaio, explica como as a√ß√Ķes ir√£o ocorrer.

‚ÄúPodem ser fiscaliza√ß√Ķes indiretas, como foi feito no ano passado, por exemplo, em que foram notificados 5,5 mil empregadores dom√©sticos de todo o Brasil para comprovar a regularidade salarial das trabalhadoras dom√©sticas que estavam sob seu registro. Ou √© poss√≠vel tamb√©m fazer a fiscaliza√ß√£o direta, que √© aquela em que a gente vai at√© o local do trabalho e conversa com o empregador e com a trabalhadora.‚ÄĚ

Ela acrescenta:

“(A fiscalização) pode ser feita em casas, condomínios residenciais, verticais e horizontais. Também podemos conversar com as trabalhadoras nas áreas comuns do condomínio e pedir para que desçam. Existe a possibilidade da fiscalização dentro da residência, quando há autorização por parte do morador.

No caso do trabalho escravo dom√©stico, quando h√° elementos que levem a crer que esse crime est√° acontecendo dentro da casa, n√≥s tamb√©m podemos ingressar de acordo com a legisla√ß√£o e por meio de medidas cautelares expedidas pelo judici√°rio.‚ÄĚ

Em outras palavras, em 2023, a fiscaliza√ß√£o do trabalho dom√©stico pode ser atrav√©s de notifica√ß√Ķes aos contratantes para que comprovem a regularidade de seus funcion√°rios ou, tamb√©m, a visita √†s resid√™ncias e locais de trabalho para inspe√ß√£o.

O próprio site do Governo Federal discorre sobre a fiscalização. De acordo com a fonte, a avaliação do cumprimento (ou não) das leis que regem e amparam o trabalhador doméstico deve ser realizada pelo Auditor-Fiscal do Trabalho. O fiscal, assim, deve estabelecer acordos prévios para agendamento com o contratante.

Ainda de acordo com o site:

‚Äú[‚Ķ] devendo ser observado o crit√©rio de dupla visita para lavratura de auto de infra√ß√£o, salvo quando for constatada infra√ß√£o por falta de anota√ß√£o na Carteira de Trabalho e Previd√™ncia Social ou, ainda, na ocorr√™ncia de reincid√™ncia, fraude, resist√™ncia ou embara√ßo √† fiscaliza√ß√£o. Durante a inspe√ß√£o do trabalho referida no caput, o Auditor-Fiscal do Trabalho far-se-√° acompanhar pelo empregador ou por algu√©m de sua fam√≠lia por este designado.‚ÄĚ

Como manter empregadas domésticas na legalidade?

Para evitar riscos e preju√≠zos, al√©m de manter toda a rela√ß√£o trabalhista na formalidade, √© muito importante se atentar √†s regras e leis que regem o trabalho dom√©stico. O principal texto legal √© a Lei Complementar 150, que disp√Ķe de todos os detalhes.

Fonte: blog.horadolar.com.br
 
 
Documento sem título
Sede - São Paulo
Av. Casper Líbero, 383, 13° andar, sl 13c
Centro - São Paulo/SP
(Próx. a Estação da Luz)

Telefone:
(11) 3228-1390
 
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados