Documento sem título
 
 
         
 
Documento sem título
FEDERAÇÃO
Funções
Missão
Base Territorial
Editais
Notícias
Informativos
Federação em Ação

Sindicatos Filiados

Convenções Coletivas

Benefícios

Parceiros

Dúvidas

Serviços Úteis

Disque Denúncia

Contato
 
 
 
 
Notícias
 
Notícia - 13/07/2015 - Contribuição das domésticas vai mudar em outubro
13/07/2015 - Contribuição das domésticas vai mudar em outubro

Contribuição das domésticas vai mudar em outubro
Alíquota paga pelos patrões cairá de 12% para 8%, mas custo sofrerá alta


O Ministério da Previdência Social e a Receita Federal confirmaram para outubro o início do sistema simplificado de contribuição previdenciária para patrões e empregadas domésticas. A alíquota das empregadas continua entre 8% e 11%, de acordo com a faixa salarial. A dos patrões vai cair de 12% para 8%, porém serão incluídos outros encargos, como FGTS, seguro de acidente de trabalho e a reserva para a indenização da demissão sem justa causa.
Em média, a contribuição previdenciária dos empregadores vai diminuir 33%. De acordo com o Ministério da Previdência Social, este alívio deve compensar parte do aumento de gastos que eles terão com a formalização das empregadas.
Atualmente, existe 1,45 milhões de empregados domésticos (empregadas, mordomos, motoristas, jardineiros, cozinheiros, entre outros) filiados ao INSS, o que representa pouco menos de 3% do total de 52,9 milhões de trabalhadores formais do país.
A partir de outubro, todos os empregados domésticos e seus patrões terão de se cadastrar no e-social, sistema que será criado para facilitar a inclusão dos domésticos no INSS e o recolhimento das contribuição.
Hoje, para uma empregada que ganha R$ 1,2 mil, a contribuição ao INSS dela é de R$ 96 e a do patrão, de R$ 144.
A partir de outubro, o empregador vai pagar R$ 96 de INSS, porém, com o restante dos tributos e obrigações, o custo total subirá para R$ 240.
A lei que ampliou os diretos das empregadas domésticas e criou novos encargos entrou em vigor no último dia 1. Foram regulamentadas as férias, 13 salário, hora-extra, seguro de acidente, FGTS e a jornada de trabalho.
Vencimento/ O vencimento das contribuições previdenciárias dos empregados domésticos mudou do dia 15 para o dia 7 de todo mês. Até setembro, o pagamento deve ser feito pela GRPS (Guia de Recolhimento da Previdência Social). Se a contribuição da doméstica ao INSS for paga após a data de vencimento, o valor deve ser corrigido com uma multa diária de 0,33%, segundo a Receita.

Fonte: Por: Diário de S. Paulo
 
 
Documento sem título
Sede - São Paulo
Av. Casper Líbero, 383, 13° andar, sl 13c
Centro - São Paulo/SP
(Próx. a Estação da Luz)

Telefone:
(11) 3228-1390
 
Sub Sede - Campinas:
Rua Visconde do Rio Branco, 301 - Ed Liberdade
5º Andar - Conj 501 - Sala 02
Centro - Campinas/SP

Telefone:
(19) 3232-0956
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados