Documento sem título
 
 
         
 
Documento sem título
FEDERAÇÃO
Funções
Missão
Base Territorial
Editais
Notícias
Informativos
Federação em Ação

Sindicatos Filiados

Convenções Coletivas

Circular de Reajuste

Benefícios

Parceiros

Dúvidas

Serviços Úteis

Disque Denúncia

Contato
 
 
 
Notícias
 
NotŪcia - 11/04/2016 - Nunca contribu√≠ para o INSS. Tenho direito a algum benef√≠cio?
11/04/2016 - Nunca contribuí para o INSS. Tenho direito a algum benefício?

A previd√™ncia social √© um seguro que visa garantir uma renda ao contribuinte e a sua fam√≠lia. No caso de algum infort√ļnio, como doen√ßas, acidentes, pris√£o, morte e velhice, o segurado poder√° se socorrer √† autarquia com o intuito de ser amparado por um momento dif√≠cil de sua vida.

Não é raro casos de pessoas que passam a vida inteira na informalidade, sem registro em sua carteira de trabalho, tentar pleitar algum benefício no INSS.

Viver na informalidade e não ter um planejamento previdenciário é uma prática arriscada que poderá trazer consequências nas fases finais da vida de uma pessoa.

Felizmente, existe uma possibilidade em que o indivíduo poderá receber um benefício mesmo sem nunca ter contribuído.

Trata-se do Benef√≠cio de Presta√ß√£o Continuada ou LOAS (Lei Org√Ęnica de Assist√™ncia Social - Lei n¬ļ 8742/93). Este √© um benef√≠cio da assist√™ncia social, ou seja, n√£o depende de pr√©via contribui√ß√£o e divide-se nas modalidades idoso e/ou deficiente.

Nesta, o indivíduo terá o direito de receber o valor de um salário mínimo vigente.

Mas quais s√£o os requisitos?

Ser pessoa idosa (65 anos ou mais) ou, independente da idade, possuir deficiência de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial que a incapacite de ter uma vida dignaComprovação de não possuir meios de prover a própria manutenção ou de tê-la provida pela família.A renda per capita da família não ultrapasse o valor de 1/4 do salário mínimo vigente.

Importante ressaltar que, considera-se fam√≠lia, o c√īnjuge ou companheiro, os pais e, na aus√™ncia de um deles, a madrasta ou o padrasto, os irm√£os solteiros, os filhos e enteados solteiros e os menores tutelados, que vivam sob o mesmo teto da pessoa que est√° requerendo o benef√≠cio.

A deficiência de longo prazo será constatada por perícia médica realizada no INSS e, caso comprovada, será deferido o benefício.

Por √ļltimo, √© bom lembrar que este tipo de benef√≠cio possui algumas peculiaridades:

No caso de morte, n√£o gera pens√£o aos dependentesN√£o h√° recebimento de abono anual (13¬ļ sal√°rio) e descontos de qualquer naturezaCaso o benefici√°rio comece a exercer atividade remunerada, o loas √© suspensoO benef√≠cio √© revisto a cada 2 (dois) anos pela Previd√™ncia Social

​fonte:.jusbrasil.com.br
 
 
Documento sem título
Sede - São Paulo
Av. Casper Líbero, 383, 13° andar, sl 13c
Centro - São Paulo/SP
(Próx. a Estação da Luz)

Telefone:
(11) 3228-1390
 
Sub Sede - Campinas:
Rua Visconde do Rio Branco, 301 - Ed Liberdade
5º Andar - Conj 501 - Sala 02
Centro - Campinas/SP

Telefone:
(19) 3232-0956
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados