Documento sem título
 
 
         
 
Documento sem título
FEDERAÇÃO
Funções
Missão
Base Territorial
Editais
Notícias
Informativos
Federação em Ação

Sindicatos Filiados

Convenções Coletivas

Circular de Reajuste

Benefícios

Parceiros

Dúvidas

Serviços Úteis

Disque Denúncia

Contato
 
 
 
Notícias
 
Notícia - 08/08/2016 - Conheça os direitos previdenciários do empregado doméstico
08/08/2016 - Conheça os direitos previdenciários do empregado doméstico

Trabalhadores que tem carteira assinada são segurados da Previdência Social e tem direitos relacionados à aposentadoria, afastamentos e gravidez
previdência
Todo empregado doméstico que trabalha pelo menos 3 dias na semana na mesma residência deve ter a carteira assinada, de acordo com a Lei Complementar 150/2015, que regulamenta o emprego doméstico no Brasil. Como trabalhador formalizado, o empregado doméstico também é um segurado obrigatório da Previdência Social. A garantia vem da contribuição mensal feita ao INSS. Atualmente, empregados pagam 8%, 10% ou 11% sobre o salário, de acordo com a faixa de remuneração em que se enquadram, o empregado contribui com uma alíquota de 8%. Conheça os direitos garantidos pelo governo:



Aposentadoria por idade ou tempo de contribuição:

O segurado da Previdência Social tem direito à aposentadoria por idade: 60 anos para mulheres e 65 anos para homens. Já a aposentadoria por tempo de contribuição acontece quando a mulher tiver contribuído por 30 anos e o homem por 35.

Outro sistema que passou a ser usado recentemente para definir o tempo mínimo para a aposentadoria é o fator 85/95: a soma entre a idade e o tempo de contribuição precisa resultar em 85 pontos para mulheres e 95 pontos para homens.



Aposentadoria por invalidez ou especial:

A aposentadoria por invalidez é concedida ao trabalhador que for considerado incapaz de exercer suas atividades profissionais após perícia de um médico da Previdência. A situação pode ser motivada por acidente ou doença.

O trabalhador se enquadra na aposentadoria especial quando comprovar que trabalhou em condições prejudiciais à saúde ou à integridade física.



Auxílio Doença:

Os empregados domésticos tem condições diferenciadas para o auxílio doença, enquanto os trabalhadores do regime CLT precisam de um afastamento de no mínimo 15 dias para receberem pela previdência, os domésticos já estão assegurados desde o primeiro dia.



Auxílio-acidente e auxílio reclusão:

O trabalhador que sofre um acidente e fica com sequelas que reduzem sua capacidade de trabalho faz jus ao recebimento do auxílio acidente. Já no caso do empregado que é condenado à prisão, o auxílio reclusão será pago à família do detento.



Pensão por morte:

No caso de falecimento do empregado a família terá direito de receber uma pensão.



Salário-maternidade:

O benefício é concedido ás trabalhadoras que contribuem para a Previdência e é pago a partir do 8º mês de gestação (comprovado por atestado médico) ou da data do parto ( comprovado pela certidão de nascimento) por 120 dias.



Salário-família:

Quem recebe remuneração de até R$ 806,90 tem direito a R$ 41,37 por dependente menor de 14 anos. Quem recebe entre R$ 806,81 e R$ 1.212,64, tem direito a R$ 29,16 por dependente.


Fonte: Domestica Legal
 
 
Documento sem título
Sede - São Paulo
Av. Casper Líbero, 383, 13° andar, sl 13c
Centro - São Paulo/SP
(Próx. a Estação da Luz)

Telefone:
(11) 3228-1390
 
Sub Sede - Campinas:
Rua Visconde do Rio Branco, 301 - Ed Liberdade
5º Andar - Conj 501 - Sala 02
Centro - Campinas/SP

Telefone:
(19) 3232-0956
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados