Documento sem título
 
 
         
 
Documento sem título
FEDERAÇÃO
Funções
Missão
Base Territorial
Editais
Notícias
Informativos
Federação em Ação

Sindicatos Filiados

Convenções Coletivas

Circular de Reajuste

Benefícios

Parceiros

Dúvidas

Serviços Úteis

Disque Denúncia

Contato
 
 
 
Notícias
 
NotŪcia - Prazo para pagar 1¬™ parcela do 13¬ļ sal√°rio termina na quarta; veja direitos
Prazo para pagar 1¬™ parcela do 13¬ļ sal√°rio termina na quarta; veja direitos

Termina na quarta-feira (30) o prazo para que as empresas paguem aos seus funcion√°rios o adiantamento da 1¬™ parcela do 13¬ļ sal√°rio. A 2¬™ parcela, por sua vez, precisa ser depositada na conta dos trabalhadores at√© o dia 20 de dezembro, prev√™ a legisla√ß√£o. Aqueles que pediram o adiantamento do 13¬ļ nas f√©rias, contudo, n√£o recebem a 1¬™ parcela agora (pois j√° receberam), apenas a 2¬™. A 1¬™ parte representa metade do sal√°rio que o funcion√°rio ganha.

A 1¬™ parcela tem como base a √ļltima remunera√ß√£o do empregado. J√° a 2¬™ usa como refer√™ncia o m√™s de dezembro.

Em caso de empregados que recebem sal√°rios vari√°veis, por meio de comiss√Ķes ou percentagens, o 13¬ļ deve perfazer a m√©dia anual de sal√°rios. Cabe ao empregador a decis√£o de pagar em uma ou duas parcelas. No caso de ser apenas em uma √ļnica vez, o pagamento deve ter sido feito at√© o dia 30.


DIREITOS TRABALHISTAS
Veja o que prevê a CLT
Direitos b√°sicos
Horas extras
Férias
Demiss√£o por justa causa
Demiss√£o do patr√£o
Direitos em caso de demiss√£o
Estabilidade no emprego
O Imposto de Renda e o desconto do INSS incidem sobre o 13¬ļ sal√°rio. Os descontos ocorrem sobre o valor integral do 13¬ļ sal√°rio na segunda parcela. O FGTS √© devido tanto na 1¬™ como na 2¬™ parcela.

O pagamento do 13¬į sal√°rio deve injetar R$ 196,7 bilh√Ķes na economia, segundo o Departamento Intersindical de Estat√≠stica e Estudos Socioecon√īmicos (Dieese). O n√ļmero de pessoas com direito ao benef√≠cio soma 84 milh√Ķes, dos quais 58,9% (49,5 milh√Ķes de pessoas) s√£o empregados formais, sendo destes 2,5% empregados dom√©sticos (2 milh√Ķes) e 39,9% (33,6 milh√Ķes) s√£o aposentados ou pensionistas da Previd√™ncia Social.

Quem tem direito
T√™m direito ao 13¬ļ sal√°rio todos os trabalhadores do servi√ßo p√ļblico e da iniciativa privada, urbano ou rural, avulso e dom√©stico, al√©m dos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Os trabalhadores que possuem menos de um ano na empresa tamb√©m t√™m direito ao 13¬ļ sal√°rio. Nesse caso, o pagamento ser√° proporcional aos meses em que tenham trabalhado por mais de 15 dias. Por exemplo, um empregado que trabalhou por seis meses e 15 dias dever√° receber 7/12 de seu sal√°rio a t√≠tulo de 13¬ļ.
Caso o empregador não respeite o prazo do pagamento, será autuado no momento em que houver fiscalização, o que gerará uma multa.
As horas extras e o adicional noturno geram reflexos no 13¬ļ sal√°rio e devem incidir na base de c√°lculo dessas verbas. Gorjetas e comiss√Ķes tamb√©m devem entrar na base de c√°lculo do 13¬ļ sal√°rio, assim como adicionais de insalubridade e de periculosidade. J√° as di√°rias de viagem s√≥ influem na base de c√°lculo do 13¬ļ se excederem 50% do sal√°rio recebido pelo empregado.
As faltas n√£o justificadas pelo empregado, ocorridas entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de cada ano, ser√£o consideradas para desconto. Caso sejam superiores a 15 dias dentro do mesmo m√™s, o empregado perder√° o direito a 1/12 do 13¬ļ sal√°rio.

O empregado afastado por motivo de aux√≠lio-doen√ßa recebe o 13¬ļ sal√°rio proporcional da empresa at√© os primeiros 15 dias de afastamento. J√° a partir do 16¬ļ dia, a responsabilidade do pagamento fica a cargo do INSS.

Funcion√°rias em licen√ßa-maternidade tamb√©m recebem 13¬ļ sal√°rio. Dessa forma, o empregador efetuar√° o pagamento integral e/ou proporcional (quando admitidas no decorrer do ano) do 13¬ļ sal√°rio.
O trabalhador tempor√°rio tem direito ao 13¬ļ sal√°rio proporcional aos meses trabalhados. J√° o estagi√°rio, como n√£o √© regido pela CLT e nem √© considerado empregado, a lei que regula esse tipo de trabalho - 11.788/08 - n√£o obriga o pagamento de 13¬ļ sal√°rio.
O empregado despedido com justa causa n√£o tem direito ao 13¬ļ sal√°rio proporcional. Se a rescis√£o do contrato for sem justa causa, o 13¬ļ deve ser pago de maneira proporcional, na base de 1/12 por m√™s, considerando-se como m√™s integral aquele que ultrapassar 15 dias de trabalho.

Os trabalhadores dom√©sticos tamb√©m devem receber o 13¬ļ. Na segunda parcela, no pagamento dos outros 50% do sal√°rio, s√£o acrescidas as m√©dias das horas extras trabalhadas.

Supondo-se que o empregado realizou 200 horas extras de janeiro a novembro, divide-se 200 por 11 (meses) e chega-se à média de 18,18 horas por mês. Então calcula-se o valor da hora extra trabalhada, que se refere ao salário do empregado dividido por 220 horas, que é a jornada mensal prevista na lei. Como a lei prevê que é preciso pagar um adicional de 50% sobre o valor da hora extra trabalhada, é necessário multiplicar esse valor por 1,5.

Fonte:G1
 
 
Documento sem título
Sede - São Paulo
Av. Casper Líbero, 383, 13° andar, sl 13c
Centro - São Paulo/SP
(Próx. a Estação da Luz)

Telefone:
(11) 3228-1390
 
Sub Sede - Campinas:
Rua Visconde do Rio Branco, 301 - Ed Liberdade
5º Andar - Conj 501 - Sala 02
Centro - Campinas/SP

Telefone:
(19) 3232-0956
 
2014 Copyright © Todos os direitos reservados